Como usar dois monitores pode facilitar o trabalho de advogados

Os processos eletrônicos trouxeram uma nova realidade aos escritórios de advocacia. Além de transformarem a maneira de interagir e se comunicar com o judiciário, esses processos acabaram promovendo mudanças estruturais, tanto na gestão quanto na tecnologia interna necessária para a atuação profissional.

Por este motivo, se você é advogado e acredita que um simples escâner e um bom computador bastam para se movimentar e atuar de forma eficiente em um processo eletrônico, é bom ficar atento.

Hoje alguns escritórios vêm adotando recursos como forma de tornar o trabalho com os processos eletrônicos mais ágil e seguro. Um desses recursos é o usar dois monitores.

Benefícios de usar dois monitores

Antes da chegada dos processos eletrônicos, toda vez que um advogado precisava peticionar ou praticar algum ato no processo, ele buscava cópias físicas ou digitais para redigir a peça. Hoje, com os processos eletrônicos, esse recurso das cópias foi praticamente eliminado. Todas as peças processuais ficam digitalizadas em um sistema interno do judiciários e os próprios advogados têm acesso a esse material através do site do tribunal.

Justamente pela impossibilidade de cópias, o advogado, quando precisa redigir uma petição, por exemplo, precisa ficar olhando e voltando à tela do documento para então escrever a peça. Isso, na prática, atravanca a redação e compromete o tempo e a produtividade do profissional. Por isso, com o recurso da dupla tela, o advogado pode reservar um monitor apenas para o processo, enquanto o outro serve como o espaço de trabalho.

Pode parecer um detalhe simples e até um exagero para alguns profissionais. No entanto, todos os advogados que experimentam o uso de dois monitores acabam adotando essa técnica em seus respectivos escritórios.

Como fazer para ter dois monitores no computador?

Para usar esse recurso, além dos dois monitores obviamente, é preciso contar com duas saídas de vídeo no computador. Caso o seu equipamento não conte com esse recurso, é necessário instalar uma nova placa de vídeo, para então instalar o segundo monitor.

Dependendo do tipo de placa, a configuração pode ser mais ou menos complexa. Contudo, na maioria das vezes o procedimento é simples.

Na dúvida, o mais recomendado é sempre contar com um profissional de TI da sua confiança, que possa promover as modificações sem comprometer seu equipamento. Hoje algumas empresas de TI já oferecem soluções customizadas de acordo com as necessidades do escritório.

Os notebooks também podem ser utilizados para esse tipo de modificação. Como a maioria conta com saídas de vídeo adicionais, estas podem ser utilizadas para um monitor externo, que fique tanto isoladamente quanto em paralelo à tela do note.

Produtividade

Segundo uma pesquisa realizada pelo New York Times, usar dois monitores pode aumentar a produtividade entre 20% a 30%. Quem trabalha nessa complexa sociedade da informação, sabe o quão difícil é se manter focado em um tema, sem que haja a perda do contexto. Ficar alternando de janelas, minuto após minuto, acaba prejudicando a concentração e consequentemente o foco.

Por isso, com duas telas em aberto, o profissional não precisa ficar mudando entre uma aba e outra, perdendo muito tempo para redigir ou até revisar peças processuais. Com duas telas, o profissional pode trabalhar de forma mais centrada, consultando as informações necessárias de forma objetiva, sem precisar ficar abrindo e fechando abas que nada lhe dizem.

A chegada da tecnologia no universo jurídico é um caminho sem volta. Por isso, mais do que ter os equipamentos ou recursos adequados, é preciso se informar, contar com o suporte adequado e com os serviços efetivos de uma empresa de TI.

Para enfrentar melhor a concorrência e favorecer as entregas aos clientes, dois monitores não são nada de luxo. São quase uma necessidade para quem busca excelência e eficiência na hora de prestar serviços jurídicos.

Você já conhecia essas soluções tecnológicas para advogados? Você utiliza alguma ferramenta no dia a dia do seu escritório? Deixe seus comentários abaixo!

Share this post:

1 Comment

  1. Excelente matéria, já utilizo esta forma de trabalho há algum tempo, inclusive mantenho em meu escritório, apesar de pequeno um excelente profissional de TI e uma Assessoria de Imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − seis =