5 Dicas para gerenciar um coworking

Os empreendimentos de coworking se multiplicaram nos últimos anos no Brasil. Tanto que, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Movebla, em 2016 foram contabilizados 378 espaços deste tipo no país — 52% a mais do que se via em 2015.

Se você já é proprietário de um coworking ou pensa em criar um, certamente está em busca de conhecimento de gestão. Afinal, estamos falando de um negócio inovador, que requer metodologias inovadoras de administração e controle.

Então você chegou ao artigo certo. Aqui vamos listar as cinco principais dicas que você precisa conhecer para gerenciar um coworking. Acompanhe!

1. Trate seu coworking como trataria qualquer outro tipo de empresa

O espaço é inovador, a natureza do negócio é super moderna, a decoração e a divisão do ambiente em nada lembra uma empresa tradicional.

No entanto, estamos falando de uma empresa como qualquer outra.

Você terá contas a pagar e receber, precisará de uma boa infraestrutura, necessitará de recursos e serviços tecnológicos… Enfim, parta do princípio de que está gerenciando uma empresa que, burocraticamente falando, não foge em nada do modelo tradicional.

Por isso monte um plano de negócios considerando o lucro que deseja obter, os custos fixos e variáveis; pense na equipe que precisará contratar, e lide com ela seguindo rigidamente a legislação trabalhista e também as técnicas de gestão de pessoas. Escolha bons fornecedores, adquira os melhores equipamento.

Lembre-se: inovar não é reinventar a roda, é mais que isso, é fazer diferente e de uma forma que ninguém pensou, mas apoiando-se no que já foi criado.

2. Selecione os membros que farão parte do seu coworking

Quando se trata de admitir membros do coworking (pessoas que utilizarão seu espaço), é importante ser seletivo. Uma boa dica é trabalhar com um nicho específico, pois assim você poderá criar um ambiente propício e diferenciado para um determinado público-alvo.

Ao voltar seu coworking para um nicho em especial, você terá condições de selecionar as pessoas que vai admitir. E é bom ter um certo rigor, afinal, uma das vantagens que os empreendedores veem em aderir ao regime de cowork é fazer uma rede de relacionamentos, trocar ideias e gerar negócios em comum.

Também ficará mais fácil criar as regras de convivência do coworking se você tiver critérios na hora de selecionar os membros. Do contrário, ao abrir para qualquer um, poderá gerar conflitos de pensamento e comportamento, que podem trazer dores de cabeça no futuro.

3. Proporcione um ambiente propício para interação e colaboração

Tanto do ponto de vista do espaço físico (disposição de mesas, área de lazer etc.), quanto do “clima organizacional” (facilidade de diálogo, recreação etc.), é muito importante criar estratégias para que o seu coworking seja convidativo à interação e à colaboração.

Quanto mais os membros se sentirem bem em relação ao relacionamento entre si, mais eles se sentirão à vontade para permanecer fiéis ao seu coworking. Do contrário, se isso não for conseguido, com o tempo as pessoas poderão migrar para outros coworkings que proporcionem um ambiente melhor.

Não esqueça que o boca a boca funciona muito. Se o seu coworking tiver um clima de interatividade e colaboração saudável, ele passará a ser disputado, e isso elevará o valor do seu negócio em médio e longo prazo.

4. Capriche na infraestrutura de TI

Outro ponto muito importante na hora de gerenciar um coworking é a criação de uma infraestrutura tecnológica. E isso tanto do ponto de vista interno, ou seja, das suas necessidades de gestão (sistema ERP, servidor de arquivos, servidor de internet etc.), quanto da infra a ser disponibilizada aos usuários (servidor de internet, wi-fi, telefonia etc.).

O ideal é que tanto a sua equipe quanto os membros do espaço tenham um bom suporte tecnológico. As pessoas já buscam um espaço compartilhado para não precisarem se preocupar com detalhes técnicos.

Neste sentido, é importante antever problemas relacionados à segurança da informação e proporcionar um ambiente de TI seguro, confiável e estável. Sobre isso, aprofunde-se melhor lendo este artigo: Segurança de Dados em Coworking: Por que se preocupar?

5. Esteja atento à evolução do mercado de coworking

Por fim, é fundamental olhar ao redor e perceber que o mercado de coworking já deixou há algum tempo de ser uma novidade. A concorrência não para de crescer e o modelo em si está sempre em mudanças.

Verificar o que há de novidade tanto no Brasil quanto no exterior e implementar mudanças de vez em quando fará com que você mantenha seu negócio em alta. É importante lembrar que empreendedores que buscam um espaço colaborativo para trabalhar são sempre atraídos por novidades.

Que tal, você gostou dessas dicas para gerenciar um coworking? Deixe seu comentário!

Share this post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =